Educação inclusiva é promovida nas escolas de Paudalho

Daniel Junior

Com a finalidade de promover a inclusão de estudantes e docentes, as escolas de Paudalho, que possuem alunos e professores com algum tipo de deficiência (visual, auditiva, física, espectro autista e etc..), dispõem de apoiadores para auxiliá-los durante o ano letivo.

“As nossas unidades de ensino possuem estudantes com deficiência, e têm condições de recebê-los. Buscamos melhorar dia após dia a nossa política de inclusão para garantir os direitos fundamentais dos nossos estudantes e também dos professores. Quem necessita de auxílio pode contar com apoiador educacional, intérprete de libras, brailista, por exemplo, e temos 18 psicólogos atuando nas escolas da Rede Municipal de Ensino”, disse José João Ferreira, psicólogo e coordenador de inclusão da Secretaria de Educação de Paudalho.

Colégio Municipal Tancredo Neves, Colégio Municipal de Paudalho, Colégio Municipal Maria de Fátima, Escola Municipal Genilda Martins, entre outras, são exemplos de unidades de ensino que têm em seu quadro estudantes com deficiência e contam com apoiadores.

“Dispomos também de sala do AEE (Atendimento Educacional Especializado) na Escola Chã de Capoeira para receber os alunos no contra-turno no Colégio Municipal Maria de Fátima e no Colégio Municipal Tancredo Neves. Além disso, temos alunos com deficiência na creche. Lá, também oferecemos todo suporte para atendê-los”, complementou a técnica educacional Iraneide Dias.

“Nós temos formações direcionadas para os apoiadores educacionais. No último dia 22 de abril houve uma reunião com esses apoiadores, junto com um psicólogo e gestores das escolas, onde orientamos como devemos trabalhar com os alunos com deficiência”, explicou Iraneide Dias.

Durante o período de pandemia de Covid, a Secretaria de Educação ofereceu formação para professores e apoiadores ministradas pelo psicólogo José João Ferreira.