Prefeitura adota Sistema de Informação Geográfica que integrará informações de serviços públicos

Thales Kirion

A Prefeitura do Paudalho avança e agora conta com um Sistema de Informação Geográfica Municipal que vai trazer integração entre as informações dos serviços públicos prestados pela prefeitura. O sistema já funciona internamente e vai melhorar diversas áreas da administração municipal como também o planejamento territorial da cidade e a gestão do Município.

De acordo com a Diretória de Receitas Municipais, o Sistema de Informação Geográfica (SIG) vai geocodificar as ruas de Paudalho, o que vai melhorar as informações de endereços e bairros e desburocratizar a implantação de empreendimentos, facilitando o aporte de recursos além de ajudar no cotidiano dos cidadãos que sofrem com a falta de padronização dos endereços, especialmente dos serviços postais.

Além disso, serviços públicos como a coleta do lixo serão aperfeiçoados. Isso funcionará da seguinte forma: na coleta de resíduos, no transporte escolar, o sistema otimizará as rotas diminuindo os custos dos serviços. A expectativa é que futuramente o público tenha acesso aos dados de rotas do carro da coleta, entre outros serviços que o SIG disponibilizará.

Mais uma vez Paudalho se destaca e é pioneira em adotar o sistema que é somente usado, na maioria das vezes, em grandes capitais. Para o assessor de Cadastro da Diretoria de Receitas Municipais, da Prefeitura do Paudalho, o engenheiro Anderson Magalhães, a implantação é um grande avanço. “Este é o passo fundamental para o funcionamento de um Cadastro Multifinalitário, algo típico das gestões públicas do primeiro mundo e que no Brasil conta com poucos municípios ainda. Os impactos são fundamentalmente na eficiência dos serviços públicos e nós estamos muito felizes com esse grande avanço”, comentou.

O que são os SIGs?

Os Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) são sistemas de hardware, software e dados espaciais que permitem procedimentos computacionais de geoprocessamento, permitindo assim facilidade para análises dos fenômenos espaciais, bem como para a gestão territorial.

Os SIGs resultam da combinação entre três tipos de tecnologias distintos: O sensoriamento Remoto, o GPS e o Geoprocessamento, além de representar o que há de mais moderno em empresas, governos e organizações.